sábado, 13 de novembro de 2010

Ópera no Met

Sabe quando uma coisa te toca a ponto de você sair sorrindo sem perceber e uma lagriminha escorrer feliz no canto do olho?

Pensaram besteira né? Nada disso.

Assim foi a apresentação de Dom Pasquale transmitida ao vivo do Metropolitan para 45 países. Eu assisti bonita na poltrona do Cinemark em Campinas, MM’s gigantes em uma mão, Coca gelada na outra, olhos grudados na tela gigante e ouvidos em êxtase.

Que coisa linda, gente. Que elenco de fud...babar.

Um quarteto primoroso, tecnicamente perfeito, vozes incríveis, timing cômico, presença cênica, interpretação deliciosa.

Baixa a cortina, corta para os bastidores – claro que é tão gostoso de assistir, eles estão todos se divertindo, adorando fazer aquilo tudo, pulando e rindo feito crianças pelos corredores daquele teatro fantástico. A equipe de backstage arrasa e acompanhar as trocas de cenário e a preparação dos atores e músicos é um show à parte.

Ah, detalhe: a ópera é toda legendada e comentada nos intervalos, além de trazer entrevistas nos bastidores.

Virei fã. Já registrei as próximas datas e não perco por nada. Vão galera! Vale MUITO a pena. A sala estava bem cheia (ainda bem) mas a idade média por lá devia ser de uns 60 anos. A moçada ainda precisa tomar gosto pela coisa e eu garanto, é só ir uma vez para querer voltar sempre.

Diquinha: tenha um cartão da American Express para pagar meia. Não to ganhando nada, juro. Serviço gratuito de utilidade pública por pessoas mais felizes.

:)

Aí vai uma palhinha da fodástica Anna Netrebko para aguçar as vontades.

video

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Medo de Foto

A postagem abaixo foi publicada no blog do site www.julianahilal.com.br que eu acabei de inaugurar.

Dê uma passadinha, veja o que achou e depois me conta.

:)

***

É impressionante a quantidade de pessoas que têm medo de tirar foto, chega a ser engraçado.

Eu monto a iluminação, preparo os equipamentos e quando peço para alguém posar para que eu faça os ajustes de luz o que acontece? Pânico. Alguns simplesmente se recusam, outros viram de costas, tampam o rosto, fazem cara de desespero. Tem gente que prefere enfrentar tratamento de canal sem anestesia a tirar uma foto em estúdio, vai entender...

Na verdade eu entendo sim. Tudo parte do medo de não sair bem na foto. Algumas pessoas têm restrições quanto a mostrar determinadas partes do corpo, outras se acham feias e algumas simplesmente se dizem não fotogênicas. É muito comum mulheres chegarem para fazer um ensaio e me cumprimentarem assim:

- Oi Juliana, tudo bem? Ih, eu não sou nada fotogênica viu? Sou péssima em fotos, suo, fico encanada, não sei o que fazer na frente da câmera...

Eu penso já vi esse filme, dou risada e digo que não há nada para se preocupar. Fazer as pessoas saírem bem na foto é o trabalho do fotógrafo. A pessoa fotografada tem somente que ser, que estar em frente à câmera para que eu possa registrá-la. Em poucos clicks já se pode perceber o melhor ângulo, o melhor sorriso, poses, trejeitos, basta observar e usar os pontos fortes do fotografado a seu favor e acreditem, pontos fortes todos têm e são muitos.

Sessão de Fotos Divertida

A palavra de ordem para quem vai fazer uma sessão de fotos é relaxar e aproveitar. O dia das fotos não deve de forma alguma ser motivo de medo ou estresse. Ao contrário, deve ser descontraído, gostoso e divertido e após o nervoso inicial é assim mesmo que ele acaba sendo. Não me lembro de nenhuma sessão que não tenha sido recheada de muita risada e fotos descontraídas.

Uma dica? Quando for fazer suas fotos não pire, aproveite. Esse é o seu momento e ele vai ficar registrado para a posteridade. Um ensaio fotográfico não vale apenas pelo resultado final, o processo também faz parte do pacote e às vezes é uma lembrança tão boa quanto as fotos que você leva para casa.

Preparação para a Sessão de Fotos

Para chegar bem e aproveitar a sessão é importante tomar algumas providências básicas:

- descanse e durma bem, isso melhora as expressões, traz mais vitalidade e vai te deixar disposto e pronto para aparecer diante da câmera;

- leve para o estúdio ou a locação as roupas e os acessórios pré-escolhidos, dê preferência a itens que valorizem o seu tipo físico, tom dos olhos, da pele, do cabelo, as suas roupas e acessórios preferidos do dia a dia são sempre uma boa pedida;

- chegue ao local das fotos com antecedência de no mínimo 30 minutos para uma boa conversa com o fotógrafo, maquiador/cabeleireiro e para uma preparação tranquila.

Fez tudo isso? Então divirta-se! Olhe para a câmera, olhe para todos os lados, converse com a lente, com a fotógrafa, faça poses como se estivesse sozinho no quarto em frente ao espelho. Você vai se surpreender com o resultado.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Epifania ou Mexe a Bunda

No chão do banheiro, água batendo forte nas costas e pensando: você precisa voltar para o palco, fazer coisa nova, texto novo, dança nova, novas músicas, descobrir as falas, inventar as pessoas, escrever aquele seu projeto...putz, o seu projeto...há quanto tempo mesmo você pensa nesse seu projeto? E aí?

E aí me veio a epifania: MEXE A BUNDA, CRIATURA!

Eu até fiquei de pé com tamanha revelação. Aquele eureka bundal veio junto com imagens, várias imagens, cenas, platéia escura, luzes de side amareladas, alguém dançando muito feliz, um torcer.... Mexe a bunda, mexe a bunda...

Saí do banheiro meio atordoada e fui para fora com um monte de papéis, luz apagada e a minha caneta favorita. Escrevi o que veio, do jeito que veio e o fato é que hoje ele existe. Um esboço agarranchado, é verdade, mas existe. É um começo, já tem nome (lindo, vocês vão gostar...), esqueleto, cara. Ai, ai...

Aproveitei o embalo e resolvi reiniciar os trabalhos por aqui. Tanta coisa prá contar, aos pouquinhos vai. Tem coisa importante, coisa besta, coisa engraçadinha e outras nem tanto... Fato é que tô mexendo a bunda e mexer a bunda é a lição do momento, galera.

Logo logo tô de volta. Saudade daqui.