sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Beatles

Os Beatles são mesmo uma coisa doida.

Esses dias fui a um show da Cia. Filarmônica de São Paulo tocando “The Beatles Songs” e fiquei boba de ver a reação da platéia. Para começar, era a platéia mais heterogênea possível, com uma galera da idade dos meus pais (50 e poucos a 50 e muitos), mas também com uma quantidade enorme de pessoas de todas as outras idades: 8 a 80. Os tipos eram igualmente variados e iam dos mais estranhos, roqueiros e alternativos, aos modelos da família feliz tradicional papai-mamãe.

Na fila em frente à minha, 7 crianças cantavam todas as músicas enquanto chacoalhavam nas cadeiras e curtiam tudo como se estivessem no show do High School Musical 3 (elas sabiam muito mais letras do que eu). Junto com elas, 2 mulheres ferviam loucamente e pareciam tão crianças quanto a garotada ali ao lado.

Lá pelas tantas, no meio do show, eu tive que parar de fotografar para apreciar, com um sorrisão abobado na cara, aquela coisa doida que era o teatro inteiro balançando nas poltronas, curtindo e cantando junto as músicas daquela banda de 50 anos atrás.

Aliás, só música boa. Duas horas de som genial, muito bem tocado e cantado e com toques de humor. No fim, bis com o teatro todo de pé dançando Twist and Shout, eu inclusive, entre uma foto e outra.


De tempos em tempos aparecem caras assim, que quebram tudo, revolucionam, chacoalham e não passam nunca, mesmo muito depois de terem passado por aqui. Absolutamente geniais.

2 comentários:

Georgiana disse...

Um dia, qualquer dia, aprendo a escrever como vc e a Tatiana. Seus textos são muito bons e me fazem ver o quanto eu faço parte da raça humana. Acho que os outros é que são ets.

Ju Hilal disse...

Obrigada Georgiana...muito, mesmo. Adoro receber suas mensagens.
Ah, menina, tantas vezes já me senti um ET...tantas.
Tenho alguns textos sobre isso mas esses são daqueles de gaveta.
Qualquer dia a gente conversa sobre isso.
Que bom que os textos do blog te trazem essa outra sensação.
Beijão