sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Panetones

Os panetones chegaram.

Caraca.

Acabou 2008.

Alguém sabe me dizer para onde foi esse ano? Ontem mesmo eu estava na areia de Copa curtindo os fogos e torcendo para nenhuma bala perdida me acertar e agora isso. Panetones. Malditos panetones que trazem com eles luzinhas, bolinhas, papais noéis e árvores de plástico, que trazem uma comilança desenfreada, banzo, mais comilança, festa e pronto. Dali a pouco 2009 já era e lá vêm os enxeridos dos panetones de novo.

Dizem que essa sensação de que o tempo anda cada vez mais rápido vem da velocidade da batida do nosso coração que diminui ao longo da vida. Por exemplo, uma abelha vive poucos dias mas o seu coração bate tão rápido que para ela os tais poucos dias são como se fossem anos. No nosso caso, quando somos crianças nosso coração bate muito mais rápido, criando a sensação de que o tempo anda mais devagar. À medida que envelhecemos, nosso coraçãozinho vai ficando preguiçoso, batendo mais lento, lento... Dá no que dá. Um ano passa que nem se vê.

No meu caso, acho que o meu coração se mudou para o nordeste e está batendo no ritmo de garçom baiano de quiosque de beira de praia às 3 da tarde depois de ter comido moqueca. Lerdinho, lerdinho. Só se for.

As coisas não cabem mais no meu pacote de 24 horas. Preciso de horas extras, um plano mais generoso, talvez com dias com o dobro de horas e anos com o dobro de dias. Quem sabe assim encontro de novo aquela velha tranquilidade dos tempos em que os panetones só apareciam quando realmente tinham que aparecer e o Natal demorava anos para chegar.

3 comentários:

Serjones disse...

ju, minha teoria é que a terra está girando cada vez mais rápido. e pra completar hoje ainda perdemos 1 hora com esse horário de verão.

Menininha bossa-nova disse...

Melhor do que os panetones: os chocotones!

Voltei!

Georgiana disse...

Ju, perfeita sensação. TAmbém tenho essa impressão que o tempo passou e eu não fiz nada... foi um piscar de olhos. Novembro e final de ano. Filho com quase nove anos! Dizem que o Universo está encolhendo. Será?