quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O morcego e os Sinais

Sábado, 4 da matina, eu de pijaminha (mentira que eu não durmo de pijama...) morta de sono, entro no meu quarto e o que eu vejo? Ein? Uma coisa preta sobrevoando a minha cama, dando looping em volta do lustre. Caraca... Será que entrou um passarinho aqui durante o dia? Eita, como é que eu vou tirar o bichinho daqui? Judiação... Ponho o Luke para fora e vou devagarinho para dentro do quarto ver o ser voador, e não é que não era um passarinho, gente? ERA UM MORCEGO! Ah, faça-me o favor! Um morcego dando rasante dentro do quarto no décimo terceiro andar de um prédio sábado às 4 da manhã?

Brincou.

Não tive dúvida, fechei a porta bem fechada para não ter chance do coisinha ir passear pela casa, abri a janela e fui dormir no sofá, eu e Luke desalojados por medo do morcego enxerido e absolutamente inconveniente.

Domingo de manhã: - Pai! Tem um morcego no meu quarto, help pleeease!

E papito foi, tirou o coisa marrom esquisita do quarto e jogou pela janela. Coitado, tava tão atordoado que saiu voando meio cambaleando trupicante mundo afora.

Ôxe.

Sabe aquelas fases trash, em que tudo dá errado, uma coisa atrás da outra, a ponto de você começar a rir das coisas prá não chorar? Pois é, acontece por aqui. Fase braba. Começou em outubro e não parou mais, trauletada de todo lado, daquelas de perder o rumo, inferno astral atrasado e com três meses de duração. Ô, delícia.

Mas eu não me abalo não. Vamo que vamo. Dou uma de Polyana, vou prá balada nos dias mais punks, canto alto no carro, brinco com o Lu, com a Lalá, dou risada, faço piada, faço o que tem de ser feito.

Continue a nadar, continue a nadar...

Acontece que às vezes as coisas ficam tão surreais que até eu, que não costumo acreditar em intervenções superiores, acabo acreditando que o universo só pode estar querendo me dizer alguma coisa.

Um morcego sobrevoando o seu quarto no 13º andar deve - só pode - ser algum tipo de sinal, de mensagem criptografada nem um pouco sutil. A ver.

9 comentários:

Tatiana disse...

Pode ser várias coisas. Pode ser o Batman, você não saberia aproveitar essa oportunidade única.
Os morcegos dormem de cabeça pra baixo. Isso pode significar que está na hora de mudar tudo d elugar.
Os morcegos urbanos são vegetarianos. Tá na hora de assumir que você é uma vegetariana enrustida.
Pode ser praga de madrinha. Peça perdão logo.
E qualquer uma dessas possibilidades não tira a melhor de todas: hora de você descobrir o poder da fé e da oração. Parecço evangélica, né? Mas não sou, você bem sabe. Soiu uma bruxa velha que adoraria ter um morcego na sala de casa.
Onofre, esse seria o nome dele.
Biejos

Menininha bossa-nova disse...

Já falei que era o Edward. Devia ter me chamado. Huahuahuahua...

Ju Hilal disse...

Tati,
o Batman não era porque ele estava sozinho, nada de Robin por perto e você sabe que eles não se desgrudam né?
Hora de mudar tudo de lugar? Definitivamente, me aguarde em 2010.
Sou uma vegetariana enrustida que gosta muito de carne... :(
Sobre o poder da fé e da oração... Depois a gente conversa sobre isso, com calma, na sua cozinha. Ando cética, mais ainda.
Se o Onofre aparecer de novo por aqui passo o seu endereço, OK?
Beijossssss
Ju, se fosse o Edward eu teria chamado a De, sorry. Ela me mataria se eu não chamasse...

Paulo disse...

Deve ser algum fiscal campineiro querendo chupar sua última gota de sangue!
Dia 25, pleno Natal, estou passeando pela Av. Paulista (programa de índio mas não tinha nada melhor a fazer) e encontro morcegos voando pelas árvores. Até na mais urbana via de SP existe morcego (ou morcega, sei lá...).

Anônimo disse...

Se tivesse sido o Edward, eu se fosse vc teria pedido o Volvo dele emprestado.

Marina disse...

Oi, achei no google seu blog, li e me identifiquei com a história do morcego...aconteceu a mesma coisa comigo, mas não moro nas alturas, só no segundo andar e para mim o bicho ficou na sala voando e eu no quarto com o coração saindo pela boca...fora os gritos de completo horror que eu dei em plena madrugada. Também estou passando por bons bocados na minha vida...e já to dando risada disso
Ah, também chamei meu pai pra me acudir, mas foi pelo telefone as 7:30 da manhã, depois de ter vasculhado a casa pé ante pé, e agora que os anjos me protejam, estou com medo de ir pra casa e me deparar com aquele bicho...não sei se ele tomou seu rumo ainda...
Abraços

Ju Hilal disse...

Heheheeh
Oi Marina, fique tranquila que o morcego passa e o resto também.
Só sobram mesmo as risadas.
Boa sorte aí e qualquer coisa dorme na casa de uma amiga. Quanto tempo vive um morcego?
:)
Abração e obrigada pela visita

Wilson Sapatini Júnior disse...

ai ai ai essa história de dizer q estava de pijaminha e depois dizer mentira q n durmo de pijama, deixa em aberto para muitas coisas em nossa imaginação...

Anônimo disse...

Então haha, estou aqui em 2015 sofrendo a mesma coisa, porém minha vida já está completamente bagunçada... Ontem sonhei com um ex de uma amiga; que ele havia morrido mais depois ressucitou, achei estranho e vi no google, que o significado era que eu precisava me dedicar mais a minha família e fazer as coisas com melhores intenções ao invés da preguiça hahaha bem difícil .... Mais aí eu não tava conseguindo dormir, pq amanhã Irei ter prova, já são cinco da manha, moro no centro de SP e estava ou ouvindo música, quando derrepente entrou um bicho imenso pela minha janela, não sei dizer ao certo se era uma borboleta preta ou um morcego... Estou bem assustada 😖😖😖