terça-feira, 5 de agosto de 2008

O Figura

Dá prá fazer depilação a laser na cabeça?”

Ele me perguntou de repente como se fosse a coisa mais corriqueira do mundo. Olhei para ele procurando algum traço de humor e nada, a questão era mesmo genuína.

Gargalhei, muito. Ele entendeu a graça e entrou no riso, meio sem jeito, meio na defensiva, querendo justificar a normalidade da sua pergunta. Todo o mundo pagando fortunas por um implante, usando shampoo de jaborandi e elixir milagroso para crescer cabelo e ele querendo arrancar prá sempre. Típico. Ele não é normal e sabe perfeitamente disso, nós dois sabemos. Cá entre nós, muito melhor assim.

Ele é uma das figuras mais interessantes, engraçadas e mal humoradas que eu conheço, responsável por aquelas piadas ácidas de franzir a testa. Se qualquer outra pessoa fizesse os comentários que ele faz, o mal estar seria completo. Com ele, vira piada - só piada, só risada, o tempo todo. Ele fala de tudo e de todos e faz questão de dizer coisas politicamente incorretíssimas, para as quais eu muitas vezes nem tenho reação. Depois de todos esses anos ele ainda consegue me surpreender com a sua percepção do avesso da natureza humana, com os seus conselhos sentimentais estranhos (para dizer o mínimo) e com a sua vaidade inigualável, o que nos leva de volta à primeira frase inspiradora desse texto.

Depilação a laser na cabeça, fala sério. Só um figura como ele para ter uma idéia de jerico assim. Aliás, ele é cheio das idéias nonsense quando se trata do visu. Quarta queimou as pintinhas do rosto, vive falando que vai fazer uma lipo e cirurgia no nariz, malha como louco, caminha no Taquaral, toma suplemento, dança na frente do espelho e agora quer depilar a cabeça com laser.

Eu só dou risada e aproveito as suas tiradas inesperadas. Estar com ele é mesmo um prazer diferente, como comer um daqueles chicletes ácidos que ardem até a alma mas que você gosta e acaba sempre querendo mais. Eu tenho um estoque deles comigo e como mesmo, adoro. Engraçado como pessoas tão diferentes de você acabam se tornando inesperadamente seus grandes amigos.

3 comentários:

Tatiana disse...

Verdade, Juliana.
Esse aí parece ser uma figura única!

Menininha bossa-nova disse...

Adoro essa figura tb... especialmente qdo ele perde no buraco e qdo ele faz comentários sobre as pessoas "bunitas"...

Juliana Hilal disse...

Hehehehe
Você conhece, Tati. Só não ligou as estranhices à pessoa.
Jupa, ele leu o seu comentário e resmungou um "palhaça" aqui do meu lado...rs
Bjuusss