sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Como uma Deusa

Abri os olhos... Como uma deusa...

Ãh? Rosana? Que diabos essa música está fazendo dentro da minha cabeça?

Pisquei, olhei para o teto, cocei a barriga do Lu, tentei pensar em outras coisas, mas a maldita balada rainha do brega teimava em continuar ressoando em alto e bom tom no meu íntimo.

De onde saiu isso? Que raio de conexão desnorteada aconteceu nas minhas sinapses para essa música jurássica e aleatoríssima invadir assim a minha manhã?

Levantei, escovei os dentes, fui passear com o pequeno, voltei... Tão perto das lendas, tão longe do fim...

Vixe.

Tomei café, li o jornal, atendi o moço da banheira, liguei o computador... Aqui neste lugar, não há rainha, ou rei...

A coisa não me largava de jeito nenhum. Ninguém merece O Amor e o Poder, gente.

Decidi apelar. Existem algumas músicas que são tão, mas tão grudentas que uma vez implantadas em você, nem Cristo tira. Uma dessas seria a minha salvação. Tudo, ou quase tudo, seria melhor que como uma deusa. Avaliei minhas opções: Háháhá da Xuxa, O Pintinho... Não, trash demais, e então o velho Frank me salvou.

Bastou cantarolar o refrão e pronto: um dia ao som de New York, New York. Assim sim.

5 comentários:

Menininha bossa-nova disse...

Hum, isso acontece muito comigo aqui na editora. A mais ilustre que eu tenho foi um dia em que voltei do banheiro, entrei na sala, parei de repente e comecei: "Agora páre! Sa-ca-na-gem! Pegue no bumbum"...

O pior é que eu não só penso... eu canto!!

POR TUDO QUE SINTO disse...

Escrevi...

Tatiana disse...

OLhe
eu sofro destes encostos musicais. Odeio cada um deles.
Odeio...
A última foi Wando.."você é luz..sei lá do que e luar..manhã de sol..meu ai ai , meu ioio..."
Asasim mesm..sem saber a letra toda..
sofri, viu...

Juliana Hilal disse...

Hahahaha
Fala sério, Tati. Agora quem ficou com a tal música do Wando na cabeça fui yo.
Vixe.

Juliana disse...

Não sei pq fui ler isto..."Como uma deusa" está dentro do meu ser agora...